Glossário dos Termos Bancários mais Usados no Brasil

Entenda o significado e a importância dos termos financeiros mais comuns no universo bancário brasileiro

Por Isabella em 08/03/2023

O universo bancário pode ser intimidador para quem não está familiarizado com os termos técnicos utilizados pelos profissionais da área. No entanto, entender os termos bancários é fundamental para quem deseja gerir suas finanças com eficiência e segurança, seja como consumidor ou como empreendedor.

Neste texto, apresentaremos um glossário com os termos bancários mais utilizados no Brasil, explicando detalhadamente o significado de cada um deles. Acompanhe a seguir.

  1. CDB – Certificado de Depósito Bancário

O Certificado de Depósito Bancário é uma aplicação financeira em que o investidor empresta dinheiro a uma instituição financeira por um determinado prazo e recebe uma remuneração em troca, que pode ser prefixada ou pós-fixada. É um investimento seguro, pois conta com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para valores de até R$ 250 mil.

  1. CDI – Certificado de Depósito Interbancário

O Certificado de Depósito Interbancário é uma taxa de juros utilizada no mercado financeiro como referência para diversas operações, como a remuneração de investimentos e o custo de empréstimos. É uma taxa próxima à taxa Selic, definida pelo Banco Central, e é calculada diariamente a partir das operações entre as instituições financeiras.

  1. TED – Transferência Eletrônica Disponível

A Transferência Eletrônica Disponível é um serviço de transferência de dinheiro entre contas bancárias de diferentes instituições financeiras, realizado de forma eletrônica e em tempo real. É uma alternativa ao DOC, que possui um prazo de compensação mais longo.

  1. DOC – Documento de Ordem de Crédito

O Documento de Ordem de Crédito é um serviço de transferência de dinheiro entre contas bancárias de diferentes instituições financeiras, realizado por meio de uma ordem de pagamento. Diferentemente da TED, possui um prazo de compensação mais longo, geralmente de até um dia útil.

  1. Poupança

A Poupança é uma aplicação financeira em que o investidor deposita dinheiro em uma conta bancária específica e recebe uma remuneração a partir de uma taxa de juros definida pelo Governo Federal. É uma opção segura e simples, ideal para quem deseja iniciar uma reserva financeira de curto prazo.

  1. Conta Corrente

A Conta Corrente é uma modalidade de conta bancária em que o titular pode movimentar seu dinheiro de forma livre, realizando depósitos, saques, transferências e pagamentos de contas. É uma opção ideal para quem precisa de facilidade e praticidade na gestão financeira do dia a dia.

  1. Cheque

O Cheque é um documento de pagamento utilizado para realizar transações financeiras, em que o titular da conta bancária emite uma ordem de pagamento para a instituição financeira sacar determinado valor de sua conta e entregá-lo a um beneficiário. É uma opção segura para quem não deseja lidar com dinheiro em espécie.

  1. Cartão de Crédito

é um meio de pagamento que permite ao titular realizar compras e pagamentos em estabelecimentos comerciais e online, com a possibilidade de parcelamento e acumulação de pontos ou milhas. Ao utilizar o cartão de crédito, o titular assume uma dívida que deve ser paga posteriormente, acrescida de juros e taxas.

  1. Cartão de Débito

O Cartão de Débito é um meio de pagamento que permite ao titular realizar compras e pagamentos diretamente com o saldo disponível em sua conta bancária, sem a possibilidade de parcelamento. É uma opção prática e segura para quem deseja controlar melhor seus gastos e evitar dívidas.

  1. Juros

Os Juros são uma taxa de remuneração paga por quem toma emprestado dinheiro a quem empresta, como forma de compensar o risco e o tempo envolvidos na operação. Também são cobrados em operações de parcelamento ou atraso de pagamentos. Os juros podem ser fixos ou variáveis, e sua taxa é definida pelo mercado financeiro.

  1. Tarifas Bancárias

As Tarifas Bancárias são taxas cobradas pelos bancos pela prestação de serviços, como manutenção de conta corrente, emissão de talões de cheques, saques, transferências, entre outros. As tarifas podem variar de acordo com a instituição financeira e com o tipo de serviço prestado, e devem estar previamente informadas aos clientes.

  1. Limite de Crédito

O Limite de Crédito é o valor máximo que o titular de um cartão de crédito pode gastar em suas compras e pagamentos, sem ultrapassar o limite estabelecido pela instituição financeira. O limite é definido com base na análise de crédito do cliente, levando em consideração sua renda e histórico financeiro.

  1. Saldo

O Saldo é o valor disponível na conta bancária do titular, resultante da diferença entre os créditos e débitos realizados em determinado período. É importante verificar o saldo regularmente para manter o controle das finanças e evitar o uso de recursos que não estão disponíveis.

  1. Investimento

O Investimento é uma aplicação financeira em que o investidor busca obter uma remuneração a partir da destinação de seus recursos para uma atividade produtiva, seja por meio de ações, fundos de investimento, títulos públicos ou privados, entre outras opções. Os investimentos podem apresentar diferentes níveis de risco e rentabilidade, de acordo com as características de cada modalidade.

Conclusão

O conhecimento dos termos bancários é fundamental para que as pessoas possam gerir suas finanças de forma consciente e segura. Neste texto, apresentamos os principais termos utilizados no universo bancário brasileiro, explicando detalhadamente o significado de cada um deles.

Ao entender esses termos, os consumidores e empreendedores podem tomar decisões mais informadas em relação a suas contas bancárias, investimentos e demais operações financeiras. Por isso, é importante buscar sempre o conhecimento e a educação financeira para garantir uma gestão eficiente de suas finanças.

QUERO MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE

©2024 | Todos os direitos reservados a Mapa do Crédito